OMFALOS – Cotton candy rendezvous (2013)


Se no primeiro álbum, Idiots savants(2011), a dupla Zé Misanthrope (vocal) e Thormianak (guitarra, baixo e teclado) já surpreendeu, apresentando algo singular para o Metal Extremo nacional, neste segundo álbum da banda foi além novamente. No geral, Cotton candy rendezvous consiste de canções mais longas, que caminham bravamente entre os sentimentos da dor, desespero, fúria e um sono profundo. Outro detalhe que se mantêm diferencial no Omfalos é sua arte gráfica, pouco usual para um grupo cuja linha frequente é o Black metal. Vale ressaltar que a banda nunca se manteve presa a apenas o estilo citado, há flertes com o Doom, exemplo de Unlike father, unlike son (com seus riffs carregados e distorcidos e atmosfera densa); Crust (a lá Impaled Nazarene), caso de A leap of Faith; gothic, vide a veia vintage de A cross too heavy to carry, com alternância de vocal limpo e rasgado, e All we love all we leave behind. Na pegada tipicamente Black metal, destaca-se Shattered perspectives, que entra rasgando tudo com grandes rapidez e técnica, esbanjando solos bem feitos e harmônicos. Os momentos mais perturbadores da consciência humana se encontram-se nas passagens mais lentas das sombrias Forsaken (cresce em agressividade), What would I say if I had another day e na faixa titulo. O encerramento com a acústica e instrumental It’s said and done tira o ouvinte do atordoamento para um descanso tranquilo. O contexto lírico, que trata de como cada pessoa sente e visualiza a morte de alguém, aqui teve uma trilha sonora perfeita. Evolução, ousadia e ‘know-how’. Precisa dizer mais alguma coisa? Nota: 9,0
Por Écio Souza Diniz
Faixas:
1-Unlike father, unlike son
2-Shattered perspectives
3-All we love, all we leave behind
4-A cross too heavy to carry
5-A leap of Faith
6-Forsaken
7-What would I say if I had another day
8-Cotton candy rendezvous
9-It’s said and done


Adicionar aos favoritos o permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.