STRIP NO ALTAR – Vertical Smile.

Esta é uma ótima banda para quem curte a vertente mais melódica do hardcore, estilo bem fundamentado por bandas como BAD RELIGION e OFFSPRING nos seus álbuns mais antigos, como os da fase “Smash”. Em “Vertical smile” o que encontramos são músicas enérgicas, que em vários momentos até riffs metálicos bem diretos aparecem no meio. A abertura com ‘Sexual melody’, já é um bom exemplo de música marcante e com riffs graves, lembrando até algumas coisas do FOO FIGHTERS.  Aquela pegada mais pop típica do estilo é característica de ‘She is burning’, e ‘I have something’ é cheia de adrenalina, com uma pequena passagem meio swingada, e ‘Out of sex’ segue no mesmo caminho. A parte mais pesada do álbum é ‘Nasty past’, basta ouvir as primeiras bases da guitarra e da bateria para crer, e em ‘Just wait’, que é composta até por parte com vocal mais urrado. Os outros bons destaques ficam a cargo de ‘Drunk or bleeding’ e ‘I wanna be insane’, bastante fácil de grudar na cabeça. Embora, nesta resenha tenham sido feitas algumas comparações com bandas já conhecidas para o leitor se situar no tipo de som do STRIP NO ALTAR, quero deixar claro que eles tem bastante identidade própria em suas músicas, e tem muito pra ser uma das grandes bandas a representar o Brasil mundo afora.
Por Écio Souza Diniz
 
Faixas:
1-Sexual melody
2-She is burning
3-I have something
4-Blowing the bridge
5-Out of sex
6-Pray
7-Breaking the ice
8-Nasty past
9-Drunk or bleeding
10-Just wait
11-I wanna be insane
12-Out of line
 
Adicionar aos favoritos o permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.