RESENHA: Lavras Metal Battle Festival.

Por Écio Souza Diniz
O dia o4 de agosto de 2012 foi um bom dia para curtir Metal na cidade de Lavras, no Sul de Minas Gerais, pois ocorreu o 1° Lavras Metal Battle Festival. No cast do evento estavam presentes ótimas bandas, dentre as quais haviam nomes já bem representativos no cenário nacional como os lavrenses veteranos do HUMAN HATE e a LOTHLÖRYEN.
HERESIS
 
A banda HERESIS ficou a cargo de abrir a maratona metálica, com seu Death metal brutal e técnico. Oriunda de São João Del Rey-MG, a banda se apresentou no evento prestando uma homenagem ao seu ex-vocalista e fundador Luciano Andrade, que nos deixou recentemente. Com um repertório baseado nas músicas do álbum ‘Septical’, e alguns covers como SEPULTURA e MEGADETH, o HERESIS levantou a galera ali presente.
Na sequência vieram os veteranos do Thrash metal lavrense, e também de grande importância na cena nacional, HUMAN HATE. O Trash com riffs secos e instigantes das músicas do debut “Lost in the abyss” (1990) e da demo-ensaio “Rehersal back” (2009) aguçava o público a fazer animadas rodas de mosh. Após essa thrashera entrou no palco a PULCRO, executando um som extremo nos moldes do Black metal, porém com ideais cristãos. Ideologias e crenças a parte, fizeram um bom show, com bastante profissionalismo.
PULCRO
 
Para os fãs de Heavy/Folk metal, a LOTHLÖRYEN, de Poços de Caldas, não deixou a desejar, e mandou clássicos da carreira da banda dos álbuns “…Of Bards and madmen” (2005) e “Some ways back no more” (2008), que recentemente divulga seu novo álbum “Raving souls society” (2012). A performance do guitarrista Leko Soares e o vocalista Daniel Felipe foi enfática como sempre, e ainda brindaram ao público um cover bem executado da clássica ‘Blood brothers’, do IRON MAIDEN.
 
O Heavy metal da belo Horizontina ALLOS também foi um dos bons destaques da noite, visto que as músicas são compostas por arranjos diversificados e muito bem feitos, com partes com direito a passagens mais eruditas e progressivas. Esta noite foi especial para a banda que também realizava o lançamento de seu álbum de estreia, “Spiritual Battle”.
A pegada mais alternativa e não menos pesada da noite foi iniciada pela banda ALL RANDON, fazendo muitos agitarem aos sons clássicos da banda SYSTEM OF A DOWN. De volta ao Metal pesado, a SILENCE veio fazer o agrado dos adeptos de Power/Heavy metal, através de um show competente.
MATANZA COVER
 
Já caminhando para o fim do evento, durante a apresentação da banda MATANZA COVER, o evento teve de ser interrompido por causa de uma fatídica reclamação de uma vizinha do local, que geraria problemas com a lei caso os shows continuassem. Diante disso, a última banda, de Grindcore de Pouso Alegre, a ROTTEN PIGS, não pôde tocar. Mas, isto é algo comum de ocorrer em qualquer lugar, e fora isso, o evento foi bacana, e numa próxima edição, já com as experiências adquiridas neste, os organizadores tem condições de fazer melhor ainda.
Adicionar aos favoritos o permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.