Sarcófago

I.N.R.I (1987)

Um início arrebatador que influenciou e foi referência do Metal Extremo em todo o mundo. Este é o legado que logo de cara o Sarcófago, deixou lançando este álbum, sendo considerada como uma banda realmente de extremos, o que levou a origem da frase que definia seu som e a legião de seguidores: “Sarcófago: Ame ou odeie”. Daí em diante foi uma das bandas mais polêmicas que passaram pela história do metal nacional.
A abertura com Satanic Lust, já dá uma idéia da agressividade, podridão e blasfêmia que compõe o set list restante. A pancadaria segue com Desecration of virgin, I.N.R.I, Christ’s death acompanhada da cadenciada e densa Nightmare (um clássico), a blasfêmia roga por atingir nível mais alto em The last slaughter e Recrucify/The Black Vomit (um tormento). Esta versão de INRI, sob a qual resenho, foi lançada pela Cogumelo Records em 2002, vindo ainda com material extra a primeira prensagem do álbum, é um clássico indispensável aos fãs de extremo, principalmente Black Metal.

Faixas: 
1-Satanic lust / 2-Desecration of virgin / 3-Nightmare / 4- INRI/ 5-Christ’s death / 6-Satanas / 7-Ready to fuck/ 8- Deathrash / 9-The last slaughter / 10-Recrucify / 11-The Black Vomit / 12-Satanas (demo) / 13-Nightmare (live) / 14-The black vomit (live) / 15-Satanas (live)


ROTTING (1989)

O segundo álbum botaria a prova o que fariam depois de uma estréia agressiva e suja. Este álbum manteve as características trabalhadas no INRI, porém é notável a evolução das composições: gravação melhor, bases fortes e bem trabalhadas, solos intensos. O álbum começa em grande forma com Lust, seguido pela mortal Alchoolic coma, as intensas e ríspidas Tracy Sex, Drinks and metal (símbolo do que é o Sarcófago), a arrebatadora faixa-título, além de uma regravação de Nightmare (do INRI), que recebeu melhores arranjos, uso de sintetizador que deu uma atmosfera mais doentia ainda a música. O que mais posso dizer, sobre este disco, senão que é um posso de agressividade, tão clássico como o INRI.

Faixas: 
1-Lust / 2-Achoolic Coma / 3-Tracy / 4-Rotting / 5-Sex, drinks and metal / 6-Nightmare



THE LAWS OF SCOURGE (1991)

Neste álbum, pode ser observado uma evolução excepcional na sonoridade da banda, deixando um pouco de lado a aparência blasfema e satanista, investindo em um músicas mais técnicas, bem detalhadas, com passagens obscuras e uso de sintetizadores em algumas. O álbum começa com a arrasadora faixa-título (um arrasa quarteirão), seguida de Piercings, música cadenciada e agressiva. O ódio chega a um dos pontos altos em Midnight Queen (Outro clássico), com seu início melancólico e desfecho desesperador. Como destaque ainda há a versão regravada e mais aprimorada de The Black vomit (do INRI, que teve a letra censurada no encarte do álbum), pesada e nostálgica Prelude to a suicide e a intensa e um dos símbolos da banda para muitos, Screeches from the silence que rendeu um vídeo clipe a banda, frequentemente exibido na MTV brasileira no extinto e excelente programa Fúria Metal.

O fechamento vem com a ótima Secrets of a window e fica claro que este é um álbum difícil de eleger músicas ruins ou medianas.
Faixas: 
1-The laws of scourge / 2-Piercings / 3-Midnight queen / 4-The black vomit/ 5-Prelude to a suicide / 6-Screeches from the silence / 7-Secrets of a window


CRUSH, KILL, DESTROY (1992)

Este Ep, mesmo contendo apenas duas faixas inéditas (a faixa título e Little Julie) e duas do The laws of scourge (Midnight queen e Secrets of a window , manteve a técnica adotada no trabalho anterior, sendo assim, um ótimo disco.

Faixas:
1-Crush, kill, destroy/ 2-Little Julie/ 3-Midnight queen/ 4-Secrets of a window

HATE (1994)


Aqui ocorre outra evolução, composta pelo peso exacerbado do álbum e a presença de vinhetas e passagens blasfemas e negras no meio das músicas. Já contando somente com Wagner (vocal e guitarra) e Gerald (baixo), o destaque fica por conta da escolha de usarem bateria programada no lugar um baterista efetivo, almejando alcançar o peso e o som que queriam fazer. Apesar da banda ter perdido um pouco da técnica dos discos anteriores por conta de todo o peso investido na bateria, este também é um álbum muito importante na carreira do Sarcófago. O álbum começa com uma intro que precede a faixa Song for my death, passando por músicas nervosas como Satanic terrorism e Orgy of flies (outra marca registrada do Sarcófago). Ao chegar na faixa-título, a velocidade e o peso fazem jus ao nome, constituindo-se no ponto mais alto do álbum, sucedida por Rhabdovirus (The pitbull’s curse) e Anal Vomit. Realmente é ódio puro, recomendado aos afixionados.
Faixas: 1-Intro/Song for my death / 2-Pact of CumThe God’s Faeces / 3-Satanic terrorism / 4-
Orgy of Flies / 5-Hate / 6-The phantom / 7-Rhabdovirus (The Pitbull’s Curse) / 8-Anal vomit / The beggar’s uprising

DECADE OF DECAY(1995)

Esta coletânea que contém faixas de todas as fases da banda até aquele momento, foi lançada em comemoração aos 10 anos da banda e tem um set list muito bem selecionado, com muitos clássicos. Vale a pena ter na coleção, se você realmente curte a banda.

Faixas:

1-Lost Of Innocence / 2-Orgy Of Flies / 3-Hate / 4-The God’s Faeces / 5-Song For My Death / 6-Midnight Queen / 7-Screeches From The / Silence / 8-Piercings / 9-Crush, Kill, Destroy / 10-Nightmare / 11-Rotting / 12-I.N.R.I. / 13-Desecration Of Virgin/ 14-Recrucify / 15-The Black Vomit / 16-Satanic Lust / 17-Christ’s Death




THE WORST (1996)

Continuando a proposta de Hate, porém com a sonoridade não tão pesada como este último, este disco não caiu certeiro na graça dos fãs. Também vale lembrar que foi neste época que Wagner e Gerald sumiram da mídia e decidiram que queriam mais viver da banda, não realizando shows para promover o álbum. Entretanto o disco tem faixas boas e interessantes como a faixa-título, Army of the damned, a peculiar The Necrophiliac e uma nova versão mais pesada e matadora para a clássica Satanic Lust.

Faixas: 1-The end / 2-The worst / 3-Army of the damned / 4-God bless the whores / 5-Plunged in blood / 6-Satanic Lust / 7-Shave your head / 8-Purification / process / 9-The Necrophiliac



CRUST (2000)

Bateria eletrônica exagerada ao extremo, vocal embolado, tosco do início ao fim, é o que define este último registro da banda. Este disco mostra afirmativamente o lado que que a dupla polêmica (Wagner e Gerald) sempre fizeram por donde do Sarcófago possuir: Ame ou odeie, sem meio termo. Após a introdução de Sonic images of the new millennium decay, vem a pedrada da quase inaudível Day of the dead, passando pela protestante F.O.M.B.M. (Fuck Off The Melodic Black Metal), que manda pro inferno todo o modismo criado pelos novos estilos de Black metal, fechando com a faixa-título. Agora, o que temos é a marca dessa grande banda na história da cena nacional e só podemos esperar que o projeto Tributo ao Sarcófago (banda composta por ex-membros da banda, com o vocalista da banda Cirrosis no vocal que tocam os clássicos da banda), poça algum dia ser um retorno de banda ativa com a aura maligna de Wagner Antichrist.


Faixas: 1-Sonic images of the new millennium decay/ 2-Day of the dead/ 3- F.O.M.B.M (Fuck off the melodic Black metal)/ 4-Crust


TRIBUTE TO SARCÓFAGO (2002)


Finalmente o merecido reconhecimento. Este tributo dá orgulho aos fãs da banda e a nossa cena, por mostrar o quão influente o Sarcófago foi no Metal extermo mundial, contando com a presença de bandas como Impaled Nazarene, Satyricon, Exhumed, Angel Corpse, Impurity… Os maiores destaques ficam por conta do Drowned – The Laws of Scourge, Mystifier – Satanic Lust, Satyricon – I.N.R.I, Impurity – Orgy of flies, Exhumed – Sex, drinks and Metal e Impaled Nazarene – The Black vomit. Pra mim, tem o status de um dos melhores tributos já feitos.



Faixas:

1-Desecration of virgin – Angel Corpse / 2-The Laws of Scourge – Drowned / 3-INRI – Satyricon / 4-Nightmare – Lustful / 5-The Black Vomit – Impaled Nazarene / 6-Orgy of Flies – Impurity / 7-Sex, Drinks and Metal – Exhumed / 8-Satanas – SexTrash / 9-Christ’s Death – Conqueror / 10-Satanic Lust – Mystifier / 11-Piercings – Under Threat / 12-Satanas – Pathologic Noise / 13-The Black Vomit – Black Witchery / 14-Rotting – Lethal Curse / 15-Christ’s Death – E.S. Posthumous / 16-Sex, Drinks and Metal – Descerebration / 17-The God’s Faces – Calvary Death / 18-Nightmare – Mysteriis
Adicionar aos favoritos o permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.