Anhaguama – Culto à destruição!

Por Écio Souza Diniz
O metal extremo em todos os estilos que o compõe, sobretudo o Death metal brutal, tem por objetivo desenvolver uma avalanche de peso, entoando um verdadeiro fim do mundo tanto nas letras como, principalmente na sonoridade. Com esta mesma proposta como princípio fundamental de sua identidade, a banda paulista Anhaguama, formada em 2007, tem batalhado no meio underground, divulgando seu som pesado, cru e ao mesmo técnico e bem trabalhado através do Ep “In Alliance with the Fallen Angels”. O vocalista e guitarrista Gaius Cassius Longinus, vem ao Pólvora zine para nos falar mais sobre a banda e como vem sendo sua divulgação e reconhecimento.
 
Pólvora Zine: E aí Gaius, como vai? O Anhaguama é uma banda relativamente nova na cena ao que consta, por ter sido formada ao fim de 2007. Como ela surgiu? Os músicos que a compõe já tiveram passagens por outras bandas do mesmo estilo ou parecido?
Gaius Cassius Longinus: Ela Surgiu com o intuito meu e do baixista Cerberus de fazer um metal extremo, sem seguir as tendências contemporâneas do estilo, e sim se basear nos primórdios, tanto em termos de ideologia, postura, musicalidade, produção musical e visual. Todos nós passamos por outras bandas antes dessa, mas nenhum de nós tem algo gravado com as bandas anteriores, então eu conto como primeira banda a partir desta.
 
P.Z: O que impressiona é o fato de já no início de 2008, vocês terem realizado a gravação do Ep “In Alliance with the Fallen Angels”, que contém composições bem elaboradas, com peso e técnica na medida certa. Como foi que vocês conseguiram atingir estas características em tão pouco tempo? Essas composições e seus respectivos conceitos já existiam antes da banda ser formada?
 
Gaius: Na verdade eu tenho algumas composições dessas na minha mente desde 2004, quando comecei a idealizar o projeto, até 2006. Eu tinha o intuito de fazer a Anhaguama como uma “One Man Band”, mas vi que poderia montar uma banda, que poderia atingir horizontes mais distantes em termos de amplitude musical com novos integrantes. Nisso juntamos eu o baixista Cerberus, e o primeiro baterista Sammhael, que saiu da banda no início de 2008, por motivos pessoais. Logo após chamei Necromanscius Apocalipticus para o posto de baterista, e assim iniciamos as gravações do Ep no estudio Z7, na Vila Madalena, o pessoal do Ocultan grava lá a bastante tempo e me indicaram esse estúdio, que por sinal ficamos muito satisfeitos com o resultado final da produção, e agradeço pelas suas palavras referente ao nosso trabalho.
 
P.Z: Por nada. Como foi pra vocês lidar com a saída do primeiro baterista (Sammhael) logo no início das gravações de “In Alliance with the Fallen Angels”? Ele representou uma perda muito grande para a banda, musicalmente falando?
 
Gaius: Pra falar a verdade na época, eu já tinha em mente outra pessoa caso ele saísse, coisa que eu já suspeitava em Novembro de 2007, devido a sua falta de dedicação a banda e Necromanscius é um músico muito melhor, mais completo, um excelente baterista pra nossa pra proposta musical.
 
P.Z: Vocês têm disponibilizado o Ep para ser adquirido em shows e também em propaganda no myspace. Diante dos shows que vocês realizam como tem sido a receptividade e o interesse do público pela banda em adquirir o material?

Gaius: Nós temos passado mais de 80% de nossas cópias pela internet, já passam de 7.000 cópias em todo o mundo, o pessoal tem sempre nos parabenizado após nossos shows, é uma receptividade muito grande por parte dos apreciadores da música extrema.
 
P.Z: Falando em shows, vocês tocam covers? De quais bandas? Essas são pra você as mais influentes e importantes no metal extremo? Quais características elas possuem, que podem ser julgadas como inspiradoras e influentes nos rumos tomados pelo Anhaguama?
 
Gaius: Nós não temos tocados nenhum cover nos nossos shows, não que não gostamos ou não queremos, simplesmente ficamos focados em novas composições. Já temos músicas para o nosso primeiro album, músicas que já tocamos a mais de 1 ano nos nossos shows. Pretendemos tocar covers das bandas que nos influenciaram com Sarcófago, Venom, Slayer, Bathory, Hellhammer/Celtic Frost, Megadeth, Destruction, Sodom, Kreator, Exodus, Vulcano entre outras.
 
P.Z: Compreendo o ponto de vista. Recentemente vocês saíram no programa Live in (vídeo que está disponibilizado no youtube), o quanto esta exposição da banda a tem ajudado a conseguir shows e na divulgação? A propósito, como anda a agenda de shows de vocês?
 
Gaius: Recebemos muitos elogios por parte das pessoas na internet devido a essa apresentação, recebemos também convites diários para shows. No entanto estamos parados de shows desde essa apresentação em fevereiro de 2009, voltaremos a tocar apenas no segundo semestre desse ano, estamos focados na composição de novos materiais.
 
P.Z: E como estão indo essas composições?
 
Gaius: Estão saindo mais técnicas, coesas e mais pesadas e ríspidas, os solos estão mais caóticos, mórbidos do que os anteriores, mais aqueles que gostaram do EP, com certeza gostaram das novas composições, manteremos essa essência.
 
P.Z: Vocês têm conhecimento com bandas da cena mineira do metal? Já tocaram com alguma em festival? O que acha da cena daqui?
 
Gaius: Já tocamos em Araguari, no Day of Profanation, admiro muito a cena mineira, já toquei na horda Choronzonic de Patos de Minas, mais como te disse anteriormente, não cheguei a gravar nenhum material com eles. Além das bandas clássicas mineiras como: Sarcófago, Holocausto, Mutilator, Sextrash, Witchammer, Chakal, The Mist, Sepultura (antigo), Cirrhosis, tenho ouvido muito as mais novas como: Escaravelho do Diabo, Hammerthrash, Dunkel Reiter, Lord Satanael, entre outras, que nem são tão novas assim, pra mim qualquer banda com menos de 20 anos é nova rsrs. Poderia citar muitas outras, mais essas são as principais, além da Choronzonic, que é uma das melhores bandas de black metal do mundo na minha opinião.
 
P.Z: Já com este Ep lançado, vocês tem pretensão pra gravar um full lenght ainda este ano? Que outros projetos vocês tem para banda tanto em questões de lançamento quanto em aspectos gerais?
 
Gaius: Sim, temos total pretensão de lançar esse debut ainda esse ano, temos a intenção de voltarmos a tocar ao vivo, quem sabe iniciarmos uma pequena turnê nacional, lançar nossas camisetas oficiais, colocar um site no ar, que ainda não temos. Também temos planos de reforçar a divulgação, tanto a nível nacional, quanto internacional, e temos a intenção de lançar o Ep em outros formatos como K7, e estamos analisando algumas propostas pra lançar nosso Ep na Europa/Eua e na Ásia e futuramente pro nosso primeiro álbum também.
 
P.Z: Legal a meta de vocês. Bem Gaius, obrigado pela entrevista. Sucesso pra vocês e esperamos ver vocês tocando aqui no sul de minas.

Gaius: Eu que agradeço pelo espaço cedido para divulgação do nosso trabalho, será com certeza uma honra tocar no sul de minas, e agradecemos a todos que têm nos apoiado nos nossos ideais.
 
Contato pelo e-mail: anhaguama@hotmail.com
 
Confira as músicas da banda em seu myspace:
 
Comunidade da banda no Orkut:
Adicionar aos favoritos o permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.