Documentário sobre a revista VALHALLA disponível online

Valhalla

“A Valhalla sempre foi muito fiel aos leitores e aos fãs do Metal”. Essas são as palavras de Rafael Bittencourt, guitarrista do ANGRA, a respeito da revista Valhalla, uma das principais publicações impressas especializadas em rock e heavy metal editadas no Brasil de 1996 a 2007.

 A história da publicação é tema de um curta-metragem dirigido por Lucas Gervilla e Marta Schneider que foi lançado em Junho com quatro exibições nos cinemas de Sorocaba/SP. Intitulado “VMM – Valhalla Metal Magazine”, o curta reúne entrevistas com pessoas que fizeram parte da equipe da revista, como o fundador e editor Eliton Tomasi, o fotógrafo Flávio Hopp, o colunista Amyr Cantusio Jr, além de personalidades do rock nacional, como o já citado Rafael Bittencourt, o proprietário da Die Hard Records, Fausto Mucin, entre outros.

Com produção executiva de Vinicius Vieira Tomasi, o projeto foi beneficiado com recursos da “LINC” – Lei de Incentivo a Cultura – da cidade de Sorocaba, onde a revista foi fundada e empre manteve sua redação.  Além das exibições no cinema, o documentário “VMM – Valhalla Metal Magazine” teve 1500 cópias físicas em DVD distribuídas gratuitamente e agora está disponível no Vimeo: https://vimeo.com/170790681    

  Fundada em Julho de 1996 ainda no formato fanzine, a Valhalla teve um total de 42 edições publicadas ao longo de 11 anos de atividades. Nesse período, chegou a fazer parte do rol de publicações da editora HMP, também responsável por outras revistas de destaque do mercado editorial voltado a música como a Cover Guitarra, Cover Baixo, Batera e Percussão, etc, e nos dois últimos anos de atividades, passou a ser lançada no Brasil como a versão nacional da revista alemã Rock Hard, sendo então chamada Rock Hard-Valhalla.

 Para o diretor Lucas Gervilla, que também chegou a ser colaborador da Valhalla, trabalhar neste documentário foi um desafio.

“O formato cinema documentário é sempre um desafio, pois cada filme apresenta suas particularidades. No caso do VMM o desafio foi contar em 15 minutos uma história de mais de uma década e que envolveu um número enorme de pessoas, inclusive eu. Ser colaborador da Valhalla foi meu primeiro trabalho dentro da área de comunicação, isso faz com que eu tenha um carinho especial pela revista. Hoje, mais de dez anos depois, poder fazer um filme sobre a revista é muito gratificante. Também foi muito legal ouvir as pessoas entrevistadas falarem sobre suas experiências e lembranças da Valhalla”.

 Ainda de acordo com o diretor, a ideia do filme foi não ter uma pauta pronta, mas permitir que os entrevistados falassem livremente sobre suas memórias da revista.

“A partir desses bate-papos fomos pensando em como construir uma narrativa que contemplasse esses 11 anos de Valhalla. O resultado foi bastante satisfatório. O público pode esperar um filme que resgata o espírito do faça-você-mesmo que a Valhalla sempre teve. Esperamos que isso traga boas lembranças aos antigos leitores e instigue as pessoas que não chegaram a conhecer a Valhalla a procurarem por uma crítica especializada e sem papas na língua”.

 Sobre a importância da Valhalla para o mercado editorial musical brasileiro, o ex-diretor da Editora HMP, Márcio Masulino Alves, em entrevista para o documentário, resumiu bem: “A Valhalla foi uma revista que marcou época e está fazendo muita falta. Por mais que hoje você tenha muita informação, a fonte e a qualidade nem sempre são confiáveis.”

Adicionar aos favoritos o permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.